palavra viva

"Antes que o mundo da verdade possa chegar, o mundo das mentiras deve desaparecer".

DOAÇÕES

O BLOG FOLHA DE CUXÁ é mantido por doações e anúncios publicitários... Se o blog é útil para você, pedimos que você reserve 1 um minuto do seu tempo para ajudá-lo a continuar on-line e crescer cada vez mais. Qualquer quantidade de apoio financeiro será direcionada para cobrir despesas de INTERNET e manutenção. Doações podem ser feitas através de deposito bancário para a seguinte conta: 00026747-1 // Agência 1119 // Operação 001. Obrigado! a todos que demostram seu apoio para o nosso trabalho!

O SIGNIFICADO DA VIDA

terça-feira, 23 de outubro de 2018

ABORDAGEM FALHA: Relatório critica política antidrogas da ONU.



Estudo do Consórcio Internacional de Política de Drogas apontou que a ONU falhou em sua política antidrogas, e um novo posicionamento da Organização das Nações Unidas (ONU) falhou em sua política global em relação às drogas. É o que aponta o novo relatório do Consórcio Internacional de Política de Drogas (IDPC), divulgado no último domingo, 21. Segundo o estudo, as mortes relacionadas às drogas aumentaram 145% nos últimos dez anos, com 71 mil pessoas morrendo nos Estados Unidos por overdose em 2017. Ademais, pelo menos 3.940 pessoas foram executadas, na última década, em todo o mundo, por crimes envolvendo drogas. Estima-se que o comércio internacional de drogas movimente entre US$ 426 bilhões e US$ 652 bilhões. De acordo com o relatório, um em cada cinco prisioneiros em todo o mundo está preso por algum crime relacionado às drogas. Com base nos números, e citando ainda que alguns países descriminalizaram ou estão caminhando para a legalização de algumas drogas, o IDPC aponta ainda alguns governos que elevaram a repressão, sem, no entanto, obterem êxito no combate às drogas. O relatório dá destaque à política antidrogas de Rodrigo Duterte, presidente das Filipinas, e a violência no México. Segundo o estudo, aproximadamente 27 mil pessoas morreram nas Filipinas, desde junho de 2016, devido à política antidrogas de Duterte. Sobre o México, o IDPC lembra que 2017 foi o ano mais violento da história recente do país, inclusive com ascensão de níveis de violência relacionado às drogas. “As atuais políticas de drogas são um sério obstáculo a outros objetivos sociais e econômicos, e a ‘guerra às drogas’ resultou em milhões de pessoas assassinadas, desaparecidas ou deslocadas internamente”, escreveu Helen Clark, ex-primeira-ministra da Nova Zelândia e membro da Comissão Global sobre Políticas de Drogas, no relatório. Dessa forma, o IDPC destaca que a política da ONU não teve êxito em coibir o comércio de drogas, não conseguindo eliminar o tráfico até 2019. Por isso, a entidade solicitou que, em março de 2019, quando membros da ONU e representantes internacionais se reunirão, seja apresentada uma nova política antidrogas mundial. O encontro vai acontecer em Viena, na Áustria.
Drogas no Brasil.
O relatório não foca na situação do Brasil, mas fala rapidamente sobre alguns pontos nos quais o país se destaca negativamente. Por exemplo, o IDPC cita que, entre 2000 e 2016, a população carcerária feminina aumentou em 342%. Dessas prisões femininas, 60% foi por delitos envolvendo drogas. Ao todo, o Brasil registrou, em 2017, uma população carcerária de 726.712, a terceira maior do mundo atrás apenas de Rússia e EUA. No entanto, esse alto número não se traduz em redução nos índices de violência, o que aponta que o país prende muito, porém, mal. De acordo com o relatório, em todo o território brasileiro a prisão preventiva é obrigatória em todos os delitos relacionados às drogas. Isso, porém, contribui com o aumento da população carcerária, visto que “as pessoas podem aguardar julgamento por meses, até vários anos”. Paralelamente a isso, dados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) apontam que 33% das pessoas encarceradas já cumpriram sua pena, mas continuam presas. Isso contribui com a superlotação das penitenciárias e o aumento dos gastos públicos com o sistema penitenciário. O Rio de Janeiro, por exemplo, gasta, por ano, R$ 67 milhões com pessoas que já poderiam ter sido soltas, segundo dados da Defensoria Pública. O IDPC cita ainda que o Brasil, assim como outros 23 países, fez algum tipo de mudança na legislação relacionada às drogas entre 2009 e 2018. No país, por exemplo, passou a ser permitido o uso de cannabis medicinal para algumas doenças. A entidade cita ainda que diferentes estudos comprovam que o consumo da droga ajuda a reduzir o desejo por crack, melhora o sono, o apetite das pessoas e sua qualidade de vida.
Presidenciáveis pela Segurança.
Às vésperas do segundo turno das eleições, que acontece no próximo domingo, 28, os presidenciáveis Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) continuam dando explicações sobre os seus planos para a Segurança Pública. Enquanto Bolsonaro usa a Segurança como um dos seus principais temas, Haddad precisou modificar o plano de governo para evitar interpretação falha de um artigo. Logo nas primeiras páginas de seu plano de governo, antes mesmo de se aprofundar no assunto, Bolsonaro destaca números envolvendo a Segurança Pública. Segundo o documento, ocorrem mais de 62 mil homicídios por ano em todo o Brasil, com mais de 1 milhão de brasileiros sendo assassinados desde a 1ª reunião do Foro de São Paulo, em 1990. Ademais, cita ainda uma “epidemia de crack”, que teria chegado ao Brasil por filiais das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Uma das suas principais propostas para lidar com a violência é flexibilizar o Estatuto do Desarmamento, permitindo que a população tenha porte de arma. Para o candidato, citando números internacionais, países onde os cidadãos têm mais armas de fogo em casa, têm menores índices de assassinato. Ademais, Bolsonaro também quer que policiais tenham uma espécie de licença para matar, com retaguarda jurídica, que livra de dar explicações à Justiça policiais que matem em serviço. A Procuradoria-Geral da República (PGR) já se mostrou contrária a essa proposta.  “A gente é contra. A excludente de ilicitude já existe, mas depende de prova. Qualquer um pode dizer que é legítima defesa. Mas, para comprovar, é preciso ter inquérito, investigação”, explicou a subprocuradora-geral da República,  Luiza Frischeisen, ao jornal O Globo. No último dia 2 de outubro o Opinião e Notícia publicou uma reportagem com as principais propostas dos presidenciáveis para diferentes áreas, inclusive Segurança Pública. Entre as de Bolsonaro estão: reformular o Estatuto do Desarmamento, defendendo o direito à posse e porte de arma de fogo por todos; investir fortemente em equipamentos, tecnologia, inteligência e capacidade investigativa das forças policiais; acabar com a progressão de penas e as saídas temporárias; reduzir a maioridade penal para 16 anos; valorizar o policial; tipificar como terrorismo as invasões de propriedades rurais e urbanas no território brasileiro. Já o presidenciável Fernando Haddad se envolveu em uma grande polêmica devido a uma proposta em seu plano de governo. Em um vídeo compartilhado nas redes sociais pelo Movimento Brasil Livre (MBL), Haddad fala sobre “promover o desencarceramento de pessoas que cometem pequenos delitos”. Através do site oficial, a equipe de campanha do presidenciável explicou que a afirmação de Haddad foi descontextualizada no vídeo, fazendo parecer que ele iria liberar criminosos. Segundo o texto da equipe de campanha, o que o candidato queria dizer é que vai “parar de prender muito e mal. O foco serão os grandes traficantes e líderes de facções criminosas”. Para isso, segundo a equipe de campanha de Haddad, a Polícia Federal vai ser a responsável por investigações de crimes como o tráfico de drogas e armas. Enquanto isso, as polícias estaduais vão “investigar, combater e prevenir” crimes como roubos, assaltos, estupros e assassinatos. Ademais, o site da campanha explica ainda que Haddad vai atuar em quatro principais frentes para promover a Segurança Pública: a implementação do Sistema Único de Segurança Pública (Susp); diagnosticar e fortalecer os sistemas de informação, como o Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública (SINESP); implementar políticas intersetoriais; investir na inteligência policial; e reforçar a política de controle de armas e munições. Dentre as principais propostas de Haddad para o campo da Segurança Pública estão: olhar atentamente para as experiências internacionais; implementar a Política Nacional de Redução de Homicídios, voltada para a construção de um sistema de inteligência, monitoramento de nossas fronteiras, qualificação dos profissionais de segurança, bem como combate implacável à tortura; promover a capacidade de apuração de crimes e, portanto, de redução da impunidade; investir na gestão penitenciária capaz de promover reintegração social.amento deve ser tomado a partir de 2019.

segunda-feira, 22 de outubro de 2018

POLÍCIA CIVIL CUMPRE MANDADO DE PRISÃO NO BAIRRO MASSARANDUBA (PEQUIÁ DE CIMA).





Os Policiais Civis; Wallace Costa e Frazão com auxílio do escrivão Raimundo, todos da 9ª Delegacia Regional de Açailândia sob a coordenação do Delegado Dr. Murilo Lapenda (Delegado Regional), por volta das 10hs30 desta segunda-feira, 22/10, deram cumprimento a um mandado de prisão preventiva em desfavor de; MANOEL VIEIRA DOS SANTOS  de 25 anos (vulgo nego) residente no Bairro Massaranduba/Pequiá de Cima. O Mandado de prisão foi expedido pela 2ª vara Criminal da Comarca de Açailândia, assinado pelo Juiz de Direito Dr. Frederico Feitosa de Oliveira, pelo crime de porte de arma de fogo e disparo de arma de fogo. Após a prisão, o investigado foi encaminhado para a carceragem da UPR de Açailândia, onde permanece preso à disposição da JUSTIÇA.     

Partidos ‘jovens’ renovam Câmara: Os partidos mais 'jovens', fundados nos anos 1990 em diante, agora chegam a 286 deputados eleitos.



A soma das bancadas de deputados eleitos revela que os partidos fundados nos anos 1980 – MDB, PDT, PTB, PT, DEM, PCdoB, PSB e PSDB – deixaram de ter a maioria na Câmara Federal. A renovação não foi apenas individual, mas também partidária, como mostra levantamento feito pelo assessor da Câmara, Francisco Brandão. Os partidos mais “jovens”, fundados nos anos 1990 em diante, agora chegam a 286 deputados eleitos. Eram apenas 215 na eleição passada. O pleito deste ano foi o de maior renovação na Câmara desde a eleição da Assembleia Nacional Constituinte, em 1986. O levantamento considerou a data de fundação das legendas registradas no TSE. Partidos fundados entre 1981 e 1989 reduziram suas bancadas de 298 para 227 deputados na comparação com a eleição de 2014. Já as legendas criadas entre 1990 e 2015 elegeram 286 parlamentares. O PSL, fundado em 1998, elegeu a segunda maior bancada (52 deputados) e o Novo, criado em 2015, terá 8 parlamentares na Câmara a partir de 2019.

Orçamento de 2019 deve ser prioridade do Congresso após eleições.


O Congresso deve se debruçar, após as eleições, nos debates em torno do Orçamento Geral da União para 2019. A equação para equilibrar as despesas e as receitas deverá ser mais complicada que nunca, segundo especialistas ouvidos. Um dos grandes desafios do próximo presidente do país será impedir que avancem novas propostas que reduzam a arrecadação ou aumentem despesas. Somente na primeira semana após o primeiro turno, em apenas duas votações, deputados e senadores autorizaram despesas extras de R$ 8,5 bilhões a partir de 2019. A maior parte do custo adicional – R$ 4,8 bilhões nos próximos três anos – virá da derrubada do veto ao reajuste do piso salarial de 355 mil agentes comunitários de saúde. Atualmente em R$ 1.004, o salário-base dos servidores chegará a R$ 1.550 em 2021. Nessa conta, a União será responsável por 95% do valor do piso. O restante caberá às prefeituras, que não apoiaram o reajuste. Outro projeto que aumenta despesas é o que trata da renegociação de dívidas de agricultores familiares das regiões Norte e Nordeste.

Polícia Militar Prende Jovem Suspeito de Tráfico de Drogas.



“Leandro Ramos Amorim Silva é suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas no Povoado Córrego Novo.”

Na tarde de domingo, 21/10, uma equipe do serviço avançado SI do 26° BPM recebeu uma denúncia que no Povoado Córrego Novo existia tráfico de entorpecentes em duas residências  de imediato se deslocaram para averiguar a denúncia, sendo que na 1ª residência o proprietário não encontrava-se presente, já na 2ª foi possível localizar o proprietário que não colocou obstáculos em colaborar com a equipe declinando que começou a traficar recentemente e que comprava a droga em Açailândia mais precisamente em uma residência próximo à ponte de ferro, com o conduzido foi encontrado 10 dez papelotes de substância semelhante a maconha que segundo o acusado era vendido pela quantia de R$ 10 reais, 4 celulares sem notas fiscais e R$ 59,25. Diante dos fatos foi dado voz de prisão e foi apresentado na 9ª Delegacia Regional de Polícia Civil para que fossem tomadas as devidas providências cabíveis.

Observação:  O conduzido foi entregue sem lesões corporais.

OBJETOS APREENDIDOS:

- 10 papelotes de uma substância semelhante a maconha.
- 4 aparelhos celulares.
- A quantia de cinquenta e nove reais e vinte e cinco centavos R$ 59,25 em dinheiro.

Com Informações do 26° Batalhão de Polícia Militar do Maranhão.

domingo, 21 de outubro de 2018

FELIZ ANIVERSÁRIO PARA O EMPRESÁRIO DENIS DMAIS, 35 ANOS...PARABÉNS!




Feliz aniversário... Um momento especial de renovação para sua alma e seu espírito, porque DEUS, na sua infinita sabedoria, deu à natureza a capacidade de desabrochar a cada nova estação e a nós capacidade de recomeçar a cada ano. Afinal fazer aniversário é ter a chance de fazer novos amigos, aprender e ensinar novas lições, vivenciar outras dores e suportar velhos problemas. Fazer Aniversário é amadurecer um pouco mais e olhar a vida como uma dádiva de DEUS. É ser grato, reconhecido, forte, destemido. É ser rima, é ser verso, é ver DEUS no universo; Parabéns Denis Dmais nesse dia tão grandioso...Felicidades e Vida Longa!!!

sábado, 20 de outubro de 2018

Pagamento do 13º salário deve injetar R$ 211,2 bi na economia.



O pagamento do 13º salário deve injetar mais de 211,2 bilhões de reais na economia brasileira. O dinheiro beneficiará 84,5 milhões de trabalhadores, que receberão um adicional de fim de ano de 2 320 reais em média, segundo cálculos do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Têm direito ao pagamento todos os trabalhadores com carteira assinada – inclusive domésticos, rurais, temporários e aposentados. Basta possuir 15 dias (ou mais) de serviço prestado. O pagamento do 13º salário pode ser dividido em duas parcelas: a primeira sai até 30 de novembro e a segunda, até 20 de dezembro. Algumas empresas oferecem ao funcionário a possibilidade de receber a primeira parcela junto com as férias. No caso dos aposentados do INSS, a primeira parcela saiu em agosto. Segundo o Dieese, o dinheiro adicional na economia representa cerca de 3% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil. Do montante a ser pago, 66% será destinado aos trabalhadores formalizados. Outros 34% serão direcionados para aposentados e pensionistas do INSS. O número de pessoas que receberá o 13º salário em 2018 é 0,6% superior ao calculado no ano anterior, quando 83,3 milhões de brasileiros foram beneficiadas.

Bolsonaro diz que vai propor fim da reeleição para presidente.



Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência, deu mais informações neste sábado, no Rio de Janeiro, sobre suas propostas no campo da reforma política: ele defendeu o fim da reeleição e a redução do número atual de congressistas, sem especificar se a medida vai abranger só deputados ou também senadores. “O que eu pretendo é fazer uma excelente reforma política, acabando com o instituto da reeleição, que começa comigo caso seja eleito, e reduzindo um pouco, em 15% ou 20%, a quantidade de parlamentares”, disse. A segunda medida, se proposta, certamente enfrentará forte resistência dos futuros congressistas.

CASAMENTO LUDIMYLA RAMOS E LUCAS FIGUEIREDO.



O final de semana foi marcado pelo enlace matrimonial de LUDIMYLA RAMOS e LUCAS ALMEIDA FIGUEIREDO, que aconteceu na noite deste sábado (20/10) na Igreja dos Mórmons; Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. A cerimônia contou com a presença de familiares amigos, membros da Igreja onde o casal congrega sua fé.

Veja fotos do casamento!













sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Governo investe R$ 22 milhões na construção de mais 50 escolas dignas no Maranhão.






Desde 2015, o programa estadual possibilita a construção de escolas completamente novas em diversas cidades maranhenses.
A educação do Maranhão tem dado um salto de qualidade desde que o Programa Escola Digna começou com a substituição de escolas de taipa por espaços com estrutura digna e adequada para alunos e professores. A parceria entre a Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra) e a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) segue trabalhando em mais de trinta cidades, com a construção de mais 50 novas escolas em vários municípios maranhenses. Para o secretário da Sinfra, Clayton Noleto, tem sido gratificante para a gestão estadual realizar a construção de novas escolas, pois cada prédio inaugurado é a certeza da chegada de esperança para mudar a vida de milhares de famílias. “Cada prédio desses em andamento vai impactar a vida de milhares de estudantes, e isso é um ciclo que não vai parar. Há décadas, alunos esperavam por condições dignas de ensino, temos que dar condições para que eles possam sonhar em ter um futuro melhor. Vamos continuar avançando e transformando o Maranhão através da educação”, afirma Clayton Noleto. O município de Fernando Falcão é um dos assistidos pelo Plano Mais IDH, onde o Governo do Maranhão tem investido em várias ações, e uma delas é a construção de novas escolas para melhorar o índice de alfabetização. A cidade é destaque no mapa das obras educacionais feitas pelo Governo do Maranhão, sendo a única que está com cinco obras simultaneamente em andamento, com mais de 90% da estrutura já concluída nos povoados de São Pedro, Canto Bom, Águas Claras, Buriti Velho e Riacho Fundo. Além dela, mais de 30 cidades também estão sendo beneficiadas com a construção de novos espaços. O secretário da Seduc, Felipe Camarão, avalia o programa e reforça que as obras têm avançado e mudado a vida da comunidade escolar do Maranhão. “O programa Escola Digna, do Governo do Estado, continua avançando em locais que necessitam de um prédio escolar digno e de qualidade. A meta da gestão estadual é garantir educação de qualidade a todos os maranhenses”, reforça.

Educação no Maranhão
Desde 2015, o Governo do Maranhão já inaugurou, reformou e concluiu mais de 800 unidades em todo o Estado, beneficiando milhares de alunos em todas as regiões maranhenses. Os espaços, que antes estavam em péssimas condições, estão sendo substituídos por novos prédios com estrutura adequada e segura para alunos e professores com salas de aula, banheiros, biblioteca, sala de informática e salas administrativas.
OBRAS DO ESCOLA DIGNA POR MUNICÍPIO.
TRÊS ESCOLAS – Presidente Juscelino.
CINCO ESCOLAS - Fernando Falcão.


UMA ESCOLA – Maracaçumé, Vargem Grande, Bom Jardim, Araiose, Barreirinhas, Timbiras, Pirapemas, São João do Sóter, Matões do Norte, São João do Carú, Campestre do Maranhão, São Pedro dos Crentes, São Bento, São Benedito do Rio Preto, Pedro do Rosário, Santa Luzia, Amarante do Maranhão, Itinga do Maranhão. DUAS ESCOLAS – Caxias, Gonçalves Dias, Santa Quitéria do Maranhão, Presidente Vargas, Cajari, Lagoa do Mato, Codó, Governador Newton Belo, Brejo, Santa Luzia, Cachoeira Grande, São João do Paraíso.
Fonte: Sinfra - Carla Kassis - Fotos: Arquivo - 19/10/2018

Josélia Santos prestigia caminhada de prevenção ao Câncer de Mama na programação do “Outubro Rosa” em Açailândia.









A secretária de Assistência Social e primeira-dama Josélia Santos, acordou bem cedo nesta sexta-feira,19, para cumprir compromisso da sua pasta na Vila Ildemar, local escolhido para a realização da 1ª Caminhada Vila Saudável, programação alusiva ao “Outubro Rosa” e de prevenção ao câncer de mana. Por volta das 07h00, Josélia, Santos acompanhada da assessora Fátima Camelo, secretária de Cultura, Enoy Brito, Maria Alda de Sousa, conhecida como Cristina, coordenadora do CRAS da Vila, além d e toda a equipe da Secretaria de Assistência Social e da Cultura, se juntaram às centenas de mulheres que já estavam reunidas no início da Avenida Principal da Vila Ildemar, aguardando o início da caminhada. Á frente de uma multidão de mulheres de várias idades, uniformizadas na cor rosa, seguiram a secretária Josélia Santos que puxou a caminhada, passando pelas principais avenidas da grande vila, encerrando na Praça do Patizal. Na Patizal, a equipe de coreógrafos da Secretaria de Cultura, já estava a postos para realizar o “Aulão de Aeróbica” com a participação de todas as mulheres que participaram da caminhada, inclusive a primeira-dama, Josélia Santos que apresentou muita disposição e performance durante toda a programação. A caminhada teve como objetivo, conscientizar e informar a população sobre as formas de prevenção, bem como a importância da realização de autoexames regulares no combate ao Câncer de Mama. “Uma das prioridades da administração municipal, tem sido ampliar a rede de atendimento ás mulheres, a exemplo da criação do Centro de Referência e Atendimento à Mulher de Açailândia. Ações como a campanha “Outubro Rosa”, reforçam os esforços permanentes de cuidar das mulheres do nosso município. Temos focado bastante nos últimos três anos no que diz respeito à prevenção e no acesso ao diagnóstico precoce”, finaliza, Josélia Santos, agradecendo ao apoio do Departamento Municipal de Trânsito, que disponibilizou equipe e viaturas para controlar o trânsito durante a caminhada.

FONTE : ASCOM-PMA – Por: Antônio Maria.

Senado aprova projeto que regulamenta duplicata eletrônica.



O Senado Federal aprovou na última quarta-feira (17) um projeto de lei que regulamenta a duplicata eletrônica. A proposta segue agora para sanção presidencial e é considerada uma das principais ações do Banco Central para modernizar a área de crédito no Brasil. O projeto (PLC 73/2018) moderniza o lançamento desse comprovante de crédito, gerado pela venda de mercadorias ou prestação de serviços por uma empresa. A duplicata eletrônica é uma espécie de título usado pelas empresas para obtenção de crédito junto aos bancos, em especial de capital de giro. Na prática, uma empresa que vendeu um bem ou prestou um serviço pode emitir a duplicata e entregá-la ao banco, antecipando o recebimento do pagamento. Dados do Banco Central mostram que no fim de abril o estoque de crédito ligado ao desconto de duplicatas somava 56,351 bilhões de reais. O texto-base, aprovado na Câmara em junho, estabelece que as informações das duplicatas deverão ser obrigatoriamente registradas em um sistema eletrônico. Entidades autorizadas pelo Banco Central serão responsáveis pelo registro nacional de duplicatas.

seta

seta

CONTATO DO BLOG:Folha de Cuxá

josinaldosmille@hotmail.com

colunaemfolhadecucha@gmail.com

Telefones:(99)98157-6879 //(99)-99175 - 2799

BLOGOSFERA