palavra viva

“LEVANTAI OS OLHOS E OBSERVAI AS ALTURAS: QUEM CRIOU TUDO ISSO? FOI AQUELE QUE COLOCA EM MARCHA CADA ESTRELA DO SEU INCONTÁVEL EXÉRCITO CELESTIAL, E A TODAS CHAMA PELO NOME” (ISAÍAS 40:26)

O SIGNIFICADO DA VIDA

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Com fim do horário de verão, relógios deverão ser atrasados no domingo.


O horário de verão termina a 0h do próximo domingo (19), quando os relógios devem ser atrasados em uma hora em todos os Estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, além do Distrito Federal.
Segundo o Ministério de Minas e Energia, o objetivo principal do horário de verão é aproveitar melhor a luz solar durante esse período, sobretudo nos horários de pico, além de conscientizar as pessoas sobre o uso da energia.
As crianças, os idosos e os notívagos são os que mais sentem as consequências da mudança do horário de verão. Sonolência durante o dia, cansaço, irritabilidade, alterações de apetite e um humor deprimido são alguns efeitos no organismo em decorrência da perda de uma hora de sono.
ECONOMIA
O Ministério de Minas e Energia deve divulgar um balanço sobre a economia de energia somente na próxima semana. Contudo, a estimativa inicial do ministério era economizar R$ 147,5 milhões com horário de verão, o que representa o custo evitado em usinas térmicas por questões de segurança elétrica e atendimento à ponta de carga durante esse período.
A Eletropaulo, concessionária de energia elétrica de 24 municípios de São Paulo, afirmou que os clientes economizaram aproximadamente 80,8 gigawatts-hora (GWh). Com esse volume, diz a companhia, é suficiente para distribuir energia durante um mês aos municípios de São Caetano do Sul e de Vargem Grande Paulista, que têm cerca de 159 mil e 50 mil habitantes, respectivamente.
Já no sistema elétrico operado pela Copel no Paraná houve uma redução média de 4,5% na demanda de energia nos fins de tarde, retirando do sistema elétrico 200 megawatts (MW) de potência das 19h às 22 horas. Tal alívio equivale a desligar, no horário de ponta, uma cidade como Maringá, de 391 mil habitantes.
Os demais Estados ainda não têm um balanço final da economia de energia. O horário de verão foi instituído pela primeira vez no Brasil no verão de 1931/1932, cuja duração foi de quase meio ano, vigorando de 3 de outubro de 1931 até 31 de março de 1932.
Atualmente, a medida é empregada sempre a partir do terceiro domingo de outubro até o terceiro domingo de fevereiro do ano seguinte. A alteração, que não vigora nos Estados do Norte e Nordeste, tem como objetivo evitar a sobrecarga no sistema elétrico entre o fim da tarde e o início da noite (das 18h às 21h), quando as pessoas chegam em casa e começam a usar aparelhos elétricos. A economia reflete o maior uso de iluminação natural neste período. 

Com informações da Folhapress.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

obrigado pela sua participação grato
por sua visita!...e fique a vontade para opinar.

seta

seta

CONTATO DO BLOG:Folha de Cuxá

josinaldosmille@hotmail.com

colunaemfolhadecucha@gmail.com

Telefones:(99)98157-6879 //(99)-99175 - 2799

BLOGOSFERA