palavra viva

“LEVANTAI OS OLHOS E OBSERVAI AS ALTURAS: QUEM CRIOU TUDO ISSO? FOI AQUELE QUE COLOCA EM MARCHA CADA ESTRELA DO SEU INCONTÁVEL EXÉRCITO CELESTIAL, E A TODAS CHAMA PELO NOME” (ISAÍAS 40:26)

O SIGNIFICADO DA VIDA

sábado, 17 de junho de 2017

Deputado Wellington realizará audiência pública contra o novo aumento das contas de energia elétrica no Maranhão.


A inviabilidade de um novo aumento das contas de energia elétrica no Maranhão e as consequências negativas para população e empresas foram os argumentos apontados pelo deputado Wellington do Curso (PP) durante sessão na Assembleia Legislativa.  Indo ao encontro disso, Wellington apresentou o requerimento em que solicita uma audiência pública para debater sobre o aumento de 21% nas contas de energia elétrica a partir de agosto, a fim de evita-lo.
Caso haja o aumento, a tarifa cobrada pela Cemar passa a ser a mais cara do Brasil.
“Se aumentarem a tarifa da energia elétrica em 21%, automaticamente, teremos sérias consequências na vida da população maranhense e no desempenho das atividades desenvolvidas por empresas, indústrias, comércio e prestação de serviços. Não podemos esquecer que, recentemente, tivemos um aumento nas contas de energia, que foi imposto pelo Governo com o ICMS. Inclusive, votamos contra esse ato do Governo de aumentar os impostos. Agora, a população encara a possibilidade de um novo aumento. Tanto a Cemar quanto a ANEEL devem articular um mecanismo com o objetivo de evitar que haja um reajuste tão abusivo quanto esse de 21%. A nós, enquanto deputados estaduais, cabe o papel de articular essa solução e é esse o objetivo da audiência pública, isto é, coletar dados e informações que comprovem que aumentar a conta de energia é ir na contramão de uma tarifa social. Estamos na luta contra o aumento das contas de energia elétrica no Maranhão”, pontuou Wellington.
A audiência pública está marcada para o dia 28 de junho e acontecerá na Assembleia Legislativa do Maranhão.
ENTENDA A SITUAÇÃO: O contrato da Cemar prevê a revisão tarifária anual e, a cada quatro anos, uma revisão tarifária ordinária, cujo percentual é definido a partir de um estudo da ANEEL e, por fim, submetido à audiência pública. A audiência estava marcada para a última quarta-feira, dia 14, mas foi suspensa por decisão judicial sob o argumento de que a audiência não foi publicitada. Assim, com o objetivo de ouvir a população e de realizar um debate público sobre o tema que busque meios para evitar um novo aumento, acontecerá a audiência pública na Assembleia Legislativa. A finalidade é evitar o aumento de 21% nas contas a partir de agosto.

Da Assessoria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

obrigado pela sua participação grato
por sua visita!...e fique a vontade para opinar.

seta

seta

CONTATO DO BLOG:Folha de Cuxá

josinaldosmille@hotmail.com

colunaemfolhadecucha@gmail.com

Telefones:(99)98157-6879 //(99)-99175 - 2799

BLOGOSFERA